tratamento estético
Saúde e Bem-Estar

Drug delivery: entenda tudo sobre o tratamento e saiba o que esperar dos resultados

Técnica une métodos modernos e princípios ativos confiáveis para entregar resultados estéticos mais satisfatórios e em menos tempo. Conheça aqui!

O Brasil é líder no ranking mundial de cirurgias plásticas e procedimentos estéticos não cirúrgicos, com mais de 1 milhão de intervenções cirúrgicas e 969 mil tratamentos não invasivos, de acordo com dados de 2018 da ISAPS – Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética.

O crescimento da procura por essas técnicas já tinha sido identificado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) que verificou um aumento de 25,2% na realização de cirurgias plásticas em 2019 em relação a 2016.

Entre os motivos do aumento da procura por procedimentos e cirurgias plásticas estão os resultados cada vez mais satisfatórios com menores riscos e efeitos colaterais. Entre as técnicas que viabilizam esses resultados está o drug delivery.

O que é o drug delivery?

O drug delivery consiste em uma técnica que viabiliza que os medicamentos ou substâncias terapêuticas sejam melhor absorvidas pelas áreas que estão sendo tratadas.

Em geral, os produtos com fins estéticos são aplicados topicamente na superfície da pele, no entanto, a própria epiderme funciona como uma barreira natural, dificultando que as moléculas terapêuticas atinjam camadas profundas da derme.

Com o drug delivery são usadas técnicas específicas para que essas barreiras sejam superadas, facilitando a penetração dos ativos.

Entre as técnicas usadas atualmente no drug delivery destacam-se o microagulhamento, lasers fracionados ablativos e a intradermoterapia. Todos esses métodos promovem a penetração mais profunda dos ativos.

O método de drug delivery sempre consiste na união de um princípio ativo, como a vitamina C, e um aparelho tecnológico, como o laser ou microagulhamento.

cuidados com a pele
Cuidados com a pele. Fonte da imagem: Pexels.

Quais os benefícios dessa técnica?

O objetivo da maior parte das novas técnicas aplicadas à estética é melhorar os resultados entregues às pacientes ao mesmo tempo em que reduz os efeitos colaterais. Essa junção é seguida pelo drug delivery que oferece benefícios como:

  • Resultados estéticos em menos tempo em decorrência da melhor absorção dos princípios ativos usados;
  • aumento da durabilidade dos resultados, visto que as melhorias na produção de elastina e colágeno ocorrem nas camadas mais profundas da derme, beneficiando a estrutura dos tecidos;
  • necessidade de menos sessões para alcançar resultados satisfatórios;
  • redução dos efeitos colaterais ou chances de comprometimento dos resultados entregues;
  • não há necessidade de interrupção da rotina, afastamento das atividades ou licença;
  • o tratamento pode ser realizado no consultório médico, realizando a assepsia e a anestesia adequadas;
  • menores chances de coágulos no local do tratamento, o que era mais comum quando princípios ativos eram aplicados via injeção única.

Para que as vantagens do drug delivery sejam alcançadas é relevante que o tratamento seja conduzido por um profissional de confiança e qualificado.

Por exemplo, no caso do uso do dermaroller para microagulhamento, apenas médicos podem utilizar agulhas com mais de 3mm que alcançam camadas mais profundas da derme.

O profissional especializado também está mais apto a definir qual a técnica será usada em conjunto com a medicação tópica para resultados mais satisfatórios.

O microagulhamento, por exemplo, é eficaz, mas pode ser contraindicado em pacientes com histórico ou tendência a cicatrizes hipertróficas. Já o laser é um método avançado e indolor em muitos casos, mas deve-se verificar se a paciente não tem a pele sensível, podendo ter uma reação adversa com o tratamento.

Atualmente, a injeção é uma técnica em desuso, pois é a mais antiga e oferece resultados limitados, principalmente em áreas mais extensas.

Quando o drug delivery é recomendado?

O drug delivery pode ser recomendado para diferentes demandas estéticas nas quais a absorção profunda dos princípios ativos impacta diretamente os resultados obtidos. Dessa forma, o tratamento é indicado para:

  • Clarear e amenizar manchas;
  • suavizar rugas;
  • amenizar a flacidez;
  • rejuvenescimento facial;
  • amenizar poros dilatados;
  • melhorar a aparência de cicatrizes;
  • suavizar estrias;
  • reduzir olheiras;
  • diminuir a queda de cabelo.

Portanto, diversos tratamentos são possíveis usando a técnica, que melhora a absorção das substâncias pela derme profunda.

De acordo com os objetivos do tratamento, podem ser usados princípios ativos que promovem o estímulo à produção de colágeno e elastina. Essas opções são mais frequentes na amenização da flacidez, rugas e para o rejuvenescimento.

Já outros compostos, contribuem na amenização da produção de melanina na região, que está relacionada com o surgimento de manchas ou escurecimento de cicatrizes.

Com essas diferentes opções, lembre-se sempre que ao planejar uma cirurgia plástica ou mesmo um procedimento estético não invasivo, um cirurgião plástico de confiança deve ser consultado para avaliar o caso.

Autor

Católico Apostólico Romano, Publicitário, funcionário público, ilustrador e blogueiro. Apreciador de quadrinhos, artes e tudo o que pode transformar vidas para melhor. Acredita que fé em Deus, conhecimento, troca de informações e experiências podem ajudar a construir um novo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *