Saúde e Bem-Estar

Não quer ter um ataque cardíaco? Aprenda com os franceses, japoneses e coreanos

É interessante saber que quando o assunto é doença cardíaca, os franceses, japoneses e coreanos possuem as menores taxas do mundo. Alguns hábitos saudáveis dessas populações podem ajudar a diminuir as chances de sofrer ataques cardíacos e prolongar a vida. Vamos saber mais sobre os hábitos que ajudam a evitar um ataque cardíaco?

11 hábitos para reduzir as chances de se ter um ataque cardíaco

1 – Comer porções menores

Depois de uma boa refeição, os japoneses gostam de dizer “Hara Hachi Bu”, que significa “coma até que você esteja 80% satisfeito”. Comer mais que isso, deixa a pessoa desconfortável e se sentindo cheia. Por conta da rotina corrida e dos constantes deslocamentos, os japoneses costumam fazer refeições rápidas e em porções menores. As porções menores fazem parte da cultura japonesa e são um bom hábito a ser seguido.

2 – Comer alimentos fermentados

As refeições coreanas só estão completas se estiverem acompanhadas de um Kimchi. A tradição de comer alimentos fermentados no país é elogiada por nutricionistas, pois ajuda a reduzir a inflamação, melhorar a imunidade, eliminar excesso de peso, melhorar a digestão e a saúde intestinal, e até reduzir o risco de doença cardíaca.

3 – Beber chá verde em vez de café

Aqui no Brasil, uma das bebidas preferidas é o café. Já os japoneses, preferem o chá verde, que é rico em antioxidantes que podem diminuir a pressão arterial e o colesterol. Para entender melhor,  vários estudos mostraram que os antioxidantes presentes nos chás verdes, especialmente os flavonoides, melhoram a função endotelial, o que reduz o risco de artérias obstruídas e, consequentemente, protege o coração.

4 – Comer peixes

Todos sabem que o peixe faz bem à saúde, mas poucos o integram à sua dieta diária da maneira que coreanos e japoneses fazem. O segredo não está na proteína do peixe e na vitamina D, mas nos ácidos graxos ômega-3. A explicação número 1 da boa saúde do coração no Japão e na Coreia é o maior consumo de peixes ricos em ácidos graxos ômega-3, como EPA e DHA.

5 – Não passar muito tempo sentado

As taxas de mortalidade por problemas cardíacos são baixas na França e no Japão. Um dos fatores que contribui para isso é o tempo que esses povos passam na frente da TV. As estatísticas ajudam a apoiar esse fato: em uma pesquisa fitness do Canadá, aqueles que passavam a maior parte do dia sem se sentar, tiveram uma taxa de mortalidade 33% menor do que aqueles que ficavam sentados. Outro estudo mostrou que cada hora que você passa em frente à televisão depois dos 25 anos, 21,8 minutos são reduzidos da sua vida.

6 – Consumir vinho tinto

Ao fazer um passeio por Paris, você certamente verá um parisiense saboreando uma boa taça de vinho. Ainda assim, a população francesa é muito mais saudável em comparação a outras nações obcecadas por saúde. Esse estranho paradoxo confundiu os pesquisadores por muito tempo. O motivo exato da baixa taxa de problemas cardíacos do país não está claro, mas os pesquisadores acreditam que a ingestão de vinho tinto contribui significativamente para uma dieta inteligente para o coração.

7 – Fazer caminhadas

As pessoas mais saudáveis e inteligentes não estão obcecadas em puxar ferro na academia para exibir seus músculos. Em vez disso, elas buscam ambientes que incentivam e apoiam a atividade física para melhorar a saúde. Por exemplo, na França, na Coreia e no Japão, dirigir é menos comum. As pessoas preferem caminhar, pedalar ou usar o transporte público.

8 – Comer menos carne vermelha

Os japoneses tendem a comer menos carne do que as pessoas nas nações ocidentais. Eles conseguem suas proteínas a partir de carnes magras, o que contribui para um menor colesterol e um menor risco de doença cardíaca coronariana. Cortar a carne vermelha e derivados da sua dieta pode reduzir o risco de doença cardíaca.

9 – Controlar o peso

O Japão e a Coreia do Sul têm as taxas de obesidade mais baixas do mundo. Como a Associação Americana do Coração aponta, as pessoas com excesso de peso são 32% mais propensas a desenvolver doenças cardiovasculares em sua vida em comparação com pessoas com peso normal.

10 – Não fumar

Todos nós temos estilos de vida diferentes, mas um coração com problemas pode ser um sinal de que você está fumando demais. Muitos especialistas apontam a decrescente taxa de tabagismo do Japão como uma explicação para o aumento da expectativa de vida.

11 – Manter estreitas as relações sociais

Quer aumentar seu tempo de vida? Este pode ser o jeito mais fácil de todos: mantenha seus amigos por perto. As pessoas mais experientes do mundo escolheram (ou nasceram) em círculos sociais que apoiam comportamentos saudáveis. Pesquisas dos Estudos de Framingham mostram que a obesidade, o tabagismo, a felicidade e a solidão são contagiosos. Assim, os relacionamentos sociais de longa duração podem moldar favorável ou desfavoravelmente o seu estado de saúde.

——————————————————-

Compartilhe e espalhe boas dicas de saúde com os seus amigos.

 






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *