Saúde e Bem-Estar

Veja os hábitos que prejudicam a audição e evite-os

É interessante saber que ter uma boa audição é normal até os 40, 50 anos, mas, após essa idade, a capacidade auditiva diminui devido ao envelhecimento natural das estruturas do ouvido (assim como qualquer outra parte do corpo) por causa da exposição a ruídos ou sons altos, hábitos errados, como a má alimentação ou o uso constante do fone de ouvido e, em alguns casos, doenças específicas. Saiba mais:

hábitos-que-prejudicam-a-audição

Certos hábitos fazem com que a perda auditiva seja sentida cada vez mais cedo. “Uma das principais, senão a principal causa da perda auditiva precoce, ainda mais nessa nova geração, é a utilização de fones de ouvidos com volumes muito altos durante um período muito longo”, comenta a médica Rita de Cássia Cassou Guimarães, otorrinolaringologista e otoneurologista de Curitiba. “Ouvir música, mesmo sem fone de ouvido, em um volume acima de 80 decibéis por mais de uma hora, pode causar um trauma acústico, que vai se somando com o tempo constante de exposição aos altos volumes e se torna uma espécie de lesão progressiva”, explica.

A especialista explica que, com o barulho em excesso, ocorrem alterações vasculares da microcirculação do ouvido interno com privação de oxigênio e demais nutrientes para as células sensoriais auditivas do ouvido interno. Esta condição pode resultar na morte ou degeneração das células ciliadas, aquelas responsáveis por perceber o som, “o que pode resultar em perda auditiva, dificuldade no entendimento dos sons da fala e zumbido”, destaca Rita.

Cigarro e aquele zumbido incômodo

Pode até não parecer, mas o vício no cigarro pode causar danos ao aparelho auditivo. Isso porque, graças às mais de cinco mil substâncias químicas presentes nele, as toxinas inaladas podem causar danos definitivos às estruturas sensíveis do ouvido – a começar pelo sintoma zumbido, “problema que não causa a perda de audição, mas sim o contrário: a perda de audição causa o zumbido” Rita faz questão de frisar.

Segundo estudo realizado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), pessoas que fumam no mínimo cinco cigarros por dia há mais de um ano têm quatro vezes mais chances de sofrer com zumbido.

_____________________________________________________

E você, vive cercado de sons prejudiciais? Cuide bem da sua audição!






Comentários

21 de setembro de 2019 at 07:12

Esse é um assunto bem delicado. Infelizmente a ansiedade, a insônia e o estresse andam juntos com a depressão. E na minha opinião a depressão não é uma frescura como muitos acham que é, ela é uma doença grave que precisa ser tratada o mais rápido. Conteúdo muito top, obrigado por compartilhar!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nosso site, você concorda com tal monitoramento
Criado por WP RGPD Pro