suor com mal cheiro
Saúde e Bem-Estar

Entenda as causas do mau cheiro no corpo em um artigo que pode ser útil para muita gente

É interessante saber que alimentação e estresse podem ser alguns dos fatores que provocam os odores desagradáveis no corpo. A partir do momento em que odor gera desconforto e constrangimento é importante ficar atento às suas causas.

Veja também:

Entendendo o cheiro do suor

Para entender o cheiro do suor, precisamos saber que nosso corpo possui glândulas sudoríparas:

As glândulas sudoríparas dos mamíferos são glândulas que produzem o suor, função importante para regular a temperatura do corpo e eliminar substâncias tóxicas. São glândulas tubulares enroladas derivadas das camadas exteriores da pele mas se estendendo até a camada interna.

glândulas sudoríparas

Existem dois tipos de glândulas sudoríparas: as écrinas e as apócrinas. As primeiras estão espalhadas na pele de todo o corpo e sua função é atuar na regulação da temperatura corporal. Se a temperatura do corpo for elevada, aumenta a produção de suor.

O suor produzido pelas écrinas é constituído, basicamente, por água e alguns sais minerais e por isso não exalam nenhum cheio. Já as apócrinas estão presentes em algumas regiões específicas do corpo: axilas, área genital, couro cabeludo e ao redor dos mamilos.

“As apócrinas podem ser as responsáveis por eliminar odores desagradáveis, já que o suor é composto de água, restos celulares e do metabolismo, sendo eliminado por meio do folículo piloso”, explica a dermatologista Miriam Sabino.

suor fedido

Assim como as glândulas écrinas, as apócrinas produzem um suor inicialmente sem odor. Porém, devido à ação de bactérias presentes na pele, elas desenvolvem um odor forte e desagradável, que recebe o nome de bromidrose.

“Além dos fatores genéticos, que determinam as características das glândulas apócrinas, há também outras condições que podem contribuir para o mau cheiro corporal como obesidade, má higiene pessoal, excesso de suor, ingestão excessiva de álcool ou alguns alimentos como cebola, alho e pimenta”, afirma a especialista.

Principais fatores que contribuem para o mau cheiro nas axilas:

  • Tipo e a quantidade de bactérias presentes na pele.
  • Excesso de suor.
  • Má higiene pessoal.
  • Obesidade.
  • Diabetes mellitus.
  • Tabagismo.
  • Micose nas axilas.
  • Ingestão excessiva de alguns alimentos, tais como cebola, curry, alho ou pimenta.
  • Ingestão excessiva de bebidas alcoólicas.
  • Uso de antibióticos, como a penicilina.
mau cheiro

Como tratar o mau cheiro nas axilas?

Existem diversas modalidades terapêuticas disponíveis para o tratamento do odor corporal. O tratamento escolhido deve considerar a causa do mau odor e o grau de comprometimento na qualidade de vida do paciente.

Em geral, o tratamento objetiva dois alvos: controlar a quantidade de suor e reduzir o número de bactérias na pele.

Abaixo, listamos algumas opções simples para aliviar o mau cheiro das axilas:

  • Lavar as axilas pelo menos duas vezes por dia com sabão antibacteriano.
  • Usar desodorante antitranspirante para diminuir o suor nas axilas.
  • Não repetir roupas, pois o suor seco é causa frequente de mau odor.
  • Raspar os pelos da axila para retirar bactérias e suor seco que ficam aderidos aos mesmos.
  • Atenção à dieta.
  • Tratar problemas na pele que possam estar perpetuando o cheiro, como micoses.
  • Tomar banho diariamente.

Para casos extremos, é necessário procurar ajuda médica e um tratamento específico.

Autor

Católico Apostólico Romano, Publicitário, funcionário público, ilustrador e blogueiro. Apreciador de quadrinhos, artes e tudo o que pode transformar vidas para melhor. Acredita que fé em Deus, conhecimento, troca de informações e experiências podem ajudar a construir um novo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *