Anticoncepcional para homem é testado na China. Deu certo?
Curiosidades

Anticoncepcional masculino é testado na China. Deu certo?

À procura por métodos contraceptivos, a ciência conseguiu dar caminhos diferentes para suas pesquisas. Sabemos que atualmente não existem pílulas anticoncepcionais masculinas que sejam encontradas tão facilmente quanto as femininas. Mas será que essa realidade está próxima de ter uma mudança revolucionária?

Um método anticoncepcional foi experimentado na China. Cientistas da Universidade de Nantong foram os responsáveis pela criação que usa nanopartículas de ímãs para aquecer os testículos de um homem até a interrupção da produção de espermatozoides.

Esse método já está avançado na fase de testes em camundongos e os resultados foram positivos e totalmente reversíveis. Após 7 dias de experimento, os ratinhos já não produziam mais espermatozoides e assim foi por durante 30 dias. Logo após 60 dias de experimento, voltaram à produção normal sem efeitos colaterais.

Segundo os responsáveis pelos estudos, não foi a primeira vez que foram usados ímãs em altas temperaturas como tratamento contraceptivo masculino, mas dessa vez o diferencial é que o tratamento é mais rápido, mais controlável e menos doloroso.

Como o calor é um anticoncepcional masculino natural, muitas espécies além dos humanos têm os testículos do lado de fora do corpo para manter menos quente a produção dos espermatozoides. Esse era exatamente o problema em experimentos anteriores. Riscos de queimaduras internas ou externas, injeções bastante dolorosas ou nanomateriais que poderiam fazer mal ao corpo humano com o passar dos anos.

Mas como funciona exatamente?

Mas parece que esse problema foi resolvido. O truque envolve nanopartículas de óxido de ferro, que são biodegradáveis e podem ser guiadas até os testículos usando ímãs, segundo Fei Sun e Weihua Ding, do Instituto de Medicina Reprodutiva de Nantong.

Nanopartículas banhadas numa solução de ácido cítrico na corrente sanguínea dos camundongos machos foram injetadas por dois dias. As nanopartículas foram então guiadas até os testículos dos ratinhos usando ímãs. A partir de então, a temperatura desses nanoímãs é elevada até 40 graus celsius durante 15 minutos, ou seja, quente o suficiente apenas para interromper a produção de espermatozoides e não o bastante para causar queimaduras.

Segundos os cientistas, os ratinhos ficaram sem conseguir engravidar suas parceiras por pelo menos 30 dias ou até mesmo 60 dias em alguns casos. Mas depois desse tempo, já voltavam a poder engravidar suas parceiras normalmente.

Num comunicado oficial à imprensa, os responsáveis pelo estudo disseram:

“As nanopartículas não eram tóxicas para as células e foram gradualmente eliminadas do corpo, oferecendo novas possibilidades para a contracepção masculina”

A importância do experimento

É de fundamental importância ter uma nova alternativa de controle de natalidade por parte dos homens, que não seja apenas os preservativos. E do jeito que vão os estudos, parece que muito em breve tudo isso estará disponível para o uso. Em relação aos métodos atuais, será bem menos complicado ou até mesmo dolorido. Para as mulheres, será o fim dos efeitos colaterais causados pelos anticoncepcionais? O tempo irá nos dizer melhor do que ninguém.

Então jovens, alguém se candidata a fazer esse teste? O que acharam desse experimento?






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nosso site, você concorda com tal monitoramento
Criado por WP RGPD Pro