calçados
Curiosidades / Moda

Evolução ao nosso favor: Calçados ganham aperfeiçoamento de anatomia para dar maior sensação de conforto 

Ao longo dos anos, eles passaram por diversas inovações para que os nossos pés fiquem confortáveis e também estilosos em todas as situações.

A inovação é marca registrada dos fabricantes de calçados. É só comparar os sapatos que conhecemos hoje com aqueles de milhares de anos atrás. 

Se antes o objetivo dos calçados era proteger os pés de ferimentos e do frio, atualmente eles também são anatômicos e confortáveis, auxiliam a nossa performance e deixam os pés muito mais estilosos. 

calçado estiloso
Fonte da imagem: Pexels.

O primeiro sapato

O sapato mais antigo de que se tem notícia tem cerca de 5500 anos. Ele é de couro e foi encontrado em uma caverna na Armênia em 2010 por cientistas internacionais liderados pela Universidade de Cork, na Irlanda.

A origem dos sapatos, no entanto, pode ser ainda mais antiga.

Na Espanha e na França, a existência de pinturas rupestres que têm cerca de 10 mil anos mostrou que os homens daquela época já eram pintados vestindo calçados, uma espécie de botas de pele. 

Os calçados e a classe social

Apesar de ter sua provável origem no Período Paleolítico, no Antigo Egito era comum andar descalço. Apenas os nobres tinham sapatos, que eram carregados para serem usados somente quando necessário. 

Na Mesopotâmia, os sapatos de couro cru amarrado com tiras eram mais comuns, mas os coturnos eram reservados para a nobreza. 

Entre os romanos, eram a cor e o modelo do sapato que indicava a posição social: os cônsules usavam calçado branco, os senadores, marrons, enquanto que o militares vestiam botas de cano curto.

Já na Idade Média, homens e mulheres vestiam uma espécie de sapatilha. Os homens também podiam calçar botas de couro, sendo as de qualidade superior aquelas produzidas com couro de cabra. 

Começa a evolução 

Os gregos deram início a melhorias nos calçados lançando novos modelos. O próximo passo só veio com a padronização da numeração, em 1642, graças ao rei Eduardo I da Inglaterra.

Até 1760, os pares eram feitos de forma artesanal. Foi só nesse ano que a fabricação em massa começou, com a inauguração da primeira fábrica de calçados em Massachusetts, Estados Unidos. 

Entre 1801 e 1822, surgiu o primeiro par de sapato com o pé direito e esquerdo como conhecemos hoje e, no século XX, o couro passou a ser substituído por materiais sintéticos, permitindo a variedade que temos atualmente. 

Mais inovações

De lá para cá, com a ajuda da tecnologia, houve uma série de novidades, principalmente na linha de produção, mas também no resultado final. O foco agora é na performance, sustentabilidade e conforto dos sapatos.

O precursor desse movimento foi Adi Dassler, que fabricou o modelo usado por Jesse Owens nas Olimpíadas de 1936 e as chuteiras que a seleção alemã vestiu na vitória da Copa do Mundo de 1954. Em 1949, ele acrescentou aos seus tênis três tiras laterais, nascendo assim a Adidas. 

Mais recentemente, a empresa americana de tecnologia GTX Corp desenvolveu um calçado com solado inteligente, batizado de Smart Sole. Ele traz a tecnologia de GPS em sua sola, o que permite monitorar à distância a localização de crianças ou idosos com Alzheimer, por exemplo. 

Novos comportamentos

As mudanças pelas quais o mundo passa causam impacto também sobre nossos pés. Um dos fatores é também a pandemia de COVID-19.

Com mais gente permanecendo em casa e saindo menos às ruas, o salto alto está caindo em desuso. Segundo a consultoria americana NPD Group, a queda foi de 70% na comercialização de modelos com salto neste ano. É a era dos calçados baixos, que dão mais conforto aos pés. 

Entre os sapatos sem salto, destacam-se os tênis, as mules e as rasteiras. Com um estofamento de palmilha e forro interno adequados, além da flexibilidade do solado, são opções de calçados confortáveis que se adaptam a qualquer um.






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nosso site, você concorda com tal monitoramento
Criado por WP RGPD Pro