telecom
Tecnologia

7 curiosidades sobre o mercado brasileiro de telecom

Confira fatos curiosos sobre o mercado de telecomunicações no Brasil!

O segmento de telecomunicações está presente com muita intensidade em nosso dia a dia, de empresas a pessoas físicas, de ligações convencionais à tecnologia VoIP e de telefones fixos a smartphones.

Esse mercado é muito forte no Brasil e está em constante ascensão, já que a comunicação é imprescindível para todos. Mesmo com tanta evolução da tecnologia, ela não deixou de existir, mas sim melhorou com o passar do tempo.

O mercado nacional de telecom reserva alguns dados, estatísticas e curiosidades bastante interessantes e que ajudam a entender sua força. Depois de conhecê-los, você passará a olhar para o setor de uma maneira ainda mais especial.

Veja também: O azeite ajuda a emagrecer? Algumas curiosidades.

Curiosidades sobre o mercado de telecomunicações no Brasil

Por mais que você conheça sobre o assunto, é bem provável que alguns itens da lista te peguem de surpresa!

celulares

1 – Mais celulares do que habitantes

De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), havia 234,3 milhões de telefones celulares em todo o Brasil no mês de setembro de 2018.

Por outro lado, dados divulgados em julho de 2018 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a população tem 208,4 milhões de pessoas, ou seja, o número de celulares é maior que o de pessoas.

A proporção celulares / habitantes ficou em 111,84 / 100. Esse fato curioso pode ser explicado pelos aparelhos corporativos, que são utilizados para fins empresariais, e também pelas pessoas que têm mais de um celular, o que as permite desfrutar de diferentes sistemas operacionais e operadoras de telefonia.

2 – Redução constante de linhas móveis

Atualmente, o número de linhas de telefonia móvel é bem grande, mas ele vem caindo com o passar do tempo.

De acordo com dados da Anatel, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) e da pesquisa TIC Domicílios, havia 280,7 milhões de linhas de celular em 2014, número que caiu para 257,8 milhões (-8,16%) em 2015, 244,1 milhões (-5,31%) em 2016 e 236,5 milhões (-3,11%) em 2017.

De 2014 a 2017, a queda no número de linhas foi de 15,75%.

3 – Redução também constante de linhas fixas

O número de telefones fixos também está em constante redução, graças à preferência da população pelos celulares.

Ainda de acordo com a Anatel, PNAD e TIC Domicílios, havia 45 milhões de linhas fixas em 2014, número que caiu para 43,7 milhões (-2,89%) em 2015, 41,8 milhões (-4,35%) em 2016 e 40,8 milhões (-2,40%) em 2017.

De 2014 a 2017, a queda no número de linhas de telefonia fixa foi de 9,33%.

4 – A redução no número de linhas pode estar relacionada à queda nos preços das ligações

Antigamente, o custo de fazer uma ligação entre diferentes operadoras de celular era muito grande. A preferência quase sempre era de saber qual é a operadora dos amigos e da família para tentar manter as mesmas empresas.

Porém, com o passar do tempo, esse custo foi diminuindo bastante. Tanto isso é verdade que muitos planos disponíveis hoje em dia possibilitam ligações ilimitadas, não apenas entre a mesma operadora, mas entre as outras (e até mesmo telefones fixos, para ligações locais) a valores bem acessíveis.

O nome dado a esse preço das ligações entre diferentes operadoras é “Valor de Remuneração de Uso de Rede do SMP” (VU-M), aplicável às chamadas Prestadoras com Poder de Mercado significativo (SMP), que seriam as operadoras de telefonia com mais força no mercado. Esse valor varia de acordo com a operadora e a região do país.

O VU-M médio era de R$ 0,2379 em 2014, caindo para R$ 0,1586 (-33,3%) em 2015. Então, de acordo com o Ato 6.211 de 2014, caiu para R$ 0,1028 (-35,2%) em 2016, R$ 0,0571 (-44,4%) em 2017 e R$ 0,0319 (-44,1%) em 2018. O valor em 2019 será de R$ 0,0179 (-43,9%).

Ao comparar o VU-M médio de 2014 com o de 2018, a redução é de 86,6%. De 2014 a 2019, a queda é ainda mais acentuada, de 92,48%.

Isso explica a queda no número de telefones fixos e móveis no país, já que se comunicar entre as diferentes operadoras está muito mais barato e, com isso, não é preciso ter vários chips para conversar sem gastar muito.

5 – Mais celulares pós-pagos, menos pré-pagos

Atualmente, percebe-se uma forte tendência de crescimento de linhas pós-pagas de telefone celular, ao passo que as linhas pré-pagas estão em constante diminuição.

Em setembro de 2017, havia 241,06 milhões de linhas de telefone celular, das quais 64,86% (156,35 milhões) eram pré-pagas e 35,14% (84,71 milhões) eram pós-pagas. Já em setembro de 2018, o número de linhas passou para 234,25 milhões, com 59,07% (138,37 milhões) de pré-pagos e 40,93% (95,88 milhões) de pós-pagos.

Entre os meses de setembro de 2017 e setembro de 2018, a queda no número de linhas pré-pagas foi de 17,98 milhões (-11,5%), ao passo que o aumento no número de linhas pós-pagas foi de 11,17 milhões (+13,19%).

6 – Assinaturas de banda larga estão em constante crescimento

Se as linhas de telefone estão diminuindo, as assinaturas de banda larga crescem continuamente.

O número de assinaturas de banda larga era de 24 milhões em 2014, passou para 25,5 milhões (+6,25%) em 2015, 26,6 milhões (+4,31%) em 2016 e 28,7 milhões (+7,89%) em 2017.

O aumento no número de assinaturas entre 2014 e 2017 foi de 19,58%.

7 – Receita do mercado de serviços de telecom em franca ascensão

De acordo com dados de um relatório da consultoria Frost & Sullivan, a receita do mercado de serviços de telecom ficou em US$ 38 bilhões no ano de 2016. É como se fossem movimentados mais de US$ 104 milhões por dia no setor.

Os números já chamam a atenção, mas o relatório aponta que esse mercado deve atingir US$ 45,76 bilhões em 2022, um aumento de 20,42%. Portanto, estima-se que, na média, a movimentação diária do setor seja de US$ 125,37 milhões.

Entenda melhor o mercado de telecom brasileiro

Cada um de nós faz parte do mercado de telecomunicações, mas nem sempre sabemos como ele se comporta e quais são as estatísticas por trás das ligações fixas, móveis e das conexões à internet, o que torna a análise desses dados tão interessante.

Depois de conhecer esses dados, você entenderá melhor qual é o rumo que o segmento de telecom segue no Brasil, o que pode impactar em várias áreas, desde a gestão de contas de uma empresa até as chamadas feitas para a família e os amigos!






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nosso site, você concorda com tal monitoramento
Criado por WP RGPD Pro