solteiros
Comportamento / Curiosidades

O país europeu com a maior proporção de solteiros

Você sabe qual é o país europeu com a maior proporção de solteiros? É interessante saber que namorar na Suécia, com belas paisagens e aquele clima romântico pode estimular fantasias, como jantares à luz de velas em apartamentos nórdicos minimalistas ou caminhadas na neve na companhia de parceiros que gostam da natureza e têm corpos esculturais. No entanto, triste realidade para profissionais expatriados que moram no país e esperam encontrar ali sua cara-metade é outra. Vamos saber mais?

Veja também: Infidelidade. Por que as pessoas traem?

O país europeu com a maior proporção de solteiros

De acordo com estatísticas nacionais, mais de meio milhão de estrangeiros em idade ativa mora atualmente na Suécia, país que tem a maior proporção de solteiros na Europa. Mas começar um relacionamento amoroso tem se provado um desafio para essa parcela da população.

Quase metade das moradias suecas é ocupada por adultos solteiros e sem filhos – número acima da média de menos de um terço em todo o restante da Europa, segundo a Eurostat, agência de estatística da União Europeia.

Esse cenário pode não parecer ruim para um expatriado solteiro que acabou de chegar ao país. No entanto, por trás dos números está uma norma cultural que quase promove a solteirice.

solteiros

O motivo para a alta taxa de solteiros está na cultura e estilo de vida do país, que parece estimular a “solteirice”.  As cidades suecas estão cheias de lares compactos, que foram cuidadosamente projetados para facilitar a vida independente.

Até mesmo na capital Estocolmo, que vive uma grande crise habitacional, ainda é mais barato morar sozinho do que em outras grandes cidades que atraem talentos internacionais, como Londres ou San Francisco.

“As pessoas não gostam de falar que estão ‘namorando’ na Suécia. Há uma enorme pressão ligada a essa palavra”, explica o britânico Michael Olaye, de 31 anos, que trabalha em marketing no país, e acredita que os suecos valorizam sua independência muito mais do que qualquer outro povo.

Diferenças culturais

O psicoterapeuta americano David Schultz, que mora na Suécia há 13 anos, acredita que a dificuldade de expatriados em namorar no país está relacionada a diferenças culturais que são mais amplas do que apenas a mentalidade independente dos suecos.

“Muitos dos meus pacientes têm dificuldade em socializar aqui no geral. A população sueca não costuma interagir com estranhos em áreas públicas, como no metrô, em ônibus ou em supermercados”, afirmou Schultz. “Então pode parecer uma sociedade solitária para um estrangeiro.”

Para Schultz, embora nem todos os solteiros estejam solteiros por escolha própria, os suecos talvez sejam menos convencionais do que outras nacionalidades em se tratando de relacionamentos graças a uma sociedade mais “liberal”.

 


Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *