Casal descontraído
Ciência / Comportamento

A companhia de alguém que você ama pode aumentar sua tolerância à dor

Estar perto de alguém que você ama pode aumentar sua resistência à dor. É o que aponta um novo estudo realizado por pesquisadores da Espanha e da Áustria. Também foi mostrado que esse efeito analgésico é causado mesmo sem a necessidade um beijo ou de um abraço. Lembrando que amar a pessoa errada anula todos os benefícios por conta do sofrimento, ok?

Alguém para estar ao seu lado

A vida não é fácil e todo mundo sabe disso, mas ter alguém ao seu lado “para o que der e vier” pode ajudar na hora de lidar melhor com a dor. Segundo pesquisadores austríacos e espanhóis, a simples companhia da pessoa amada já funciona como um analgésico — e não precisa nem de abraço, beijo, ou outro tipo de contato físico para que isso ocorra.

O estudo foi publicado no Scandinavian Journal of Pain, e mostrou que mesmo sem contato direto entre os corpos ainda assim ocorre uma empatia disposicional, que é, segundo os pesquisadores, quando se fica atento e se interage de certa maneira com as percepções do outro.

casal descontraído
Como é bom amar e ser amado.

O estudo

Para realizar o estudo, os cientistas pediram que 48 casais heterossexuais respondessem a questionários para medir a habilidade deles em desenvolverem questões relacionadas à empatia. Cada um dos participantes tinha uma média de 25,4 anos de idade e estava junto de seu respectivo parceiro por pelo menos três anos.

Foi testada a habilidade de cada indivíduo em resistir à dor, seja na presença ou na ausência da pessoa amada. Quando cada casal se encontrou não foi feito contato físico. Com isso, notou-se que tanto homens quanto mulheres ficavam mais resistentes à dor pela simples companhia de quem eles amam.

Além disso, quanto mais elevado era o nível de empatia, maior era a tolerância aos desconfortos. “A empatia do parceiro pode amortecer a angústia afetiva durante a exposição à dor”, afirmou um dos autores do estudo, Stefan Duschek.

Os pesquisadores acreditam que alguns fatores podem ter afetado os resultados, já que algumas pessoas podem ter simplesmente se distraído e esquecido da dor devido à presença de outro indivíduo na mesma sala. Mesmo que essa possibilidade não possa ser descartada, os cientistas afirmam que a pesquisa indicou um efeito significativo e evidente dos laços amorosos como um aliado no combate a dores. 

Curtiu o conteúdo? Faça parte do nosso clube de leitores:

Receba sempre novidades incríveis e envie seu conteúdo para aparecer aqui. Participe:

Autor

Católico Apostólico Romano, Publicitário, funcionário público, ilustrador e blogueiro. Apreciador de quadrinhos, artes e tudo o que pode transformar vidas para melhor. Acredita que fé em Deus, conhecimento, troca de informações e experiências podem ajudar a construir um novo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *