salivação
Curiosidades

Se você não for um bebê, salivação em excesso pode ser um problema

É interessante saber que saliva em excesso (ou sialorreia) é o aumento da produção de saliva pela boca. É geralmente um problema temporário e raramente causa preocupação. Normalmente, as suas glândulas salivares produzem cerca 0,5 a 1,5 litros de saliva por dia. Se você de repente parece ter excesso de saliva na boca, pode ser porque suas glândulas salivares estejam produzindo mais saliva do que o habitual ou porque você está tendo dificuldade em engolir. Vamos saber mais?

salivação

É normal que bebês até os 2 anos estejam sempre babando , pois a criança ainda não desenvolveu o controle dos músculos da região do rosto. Já na fase adulta, o excesso de salivação pode prejudicar o convívio social e também indicar problemas mais graves.

A saliva em excesso pode ser causada por um aumento na produção de saliva ou uma diminuição na sua capacidade de engolir ou manter saliva na boca. Pode ter como origem problemas e inflamações na cavidade oral, problemas digestivos, neurológicos e hipertensão.

Causas de aumento da produção de saliva

  • Próteses ou aparelhos novos ou que não se encaixam bem
  • Doença do Refluxo Gastroesofágico
  • Infecção na boca ou garganta
  • Tabagismo e Estresse
  • Medicamentos, como clonazepam, clozapina, pilocarpina e carbidopa-levodopa
  • Gravidez
  • Estomatite.

Causas mais raras de aumento da produção de saliva incluem:

  • Envenenamento por arsênico
  • Paralisia de Bell
  • Atresia de esôfago (um distúrbio presente ao nascimento em que o esôfago não se desenvolve corretamente)
  • Envenenamento por mercúrio
  • Raiva
  • Sífilis
  • Tuberculose.

Buscando ajuda médica

Agende uma consulta médica se você está preocupado com a saliva em excesso persistente. É importante determinar se o problema é devido ao aumento da produção de saliva ou de uma diminuição da capacidade de engolir. O tratamento para saliva em excesso é dirigido para a causa correspondente.

Marque uma consulta se:

  • A causa da salivação não tenha sido identificada
  • Há uma preocupação sobre engasgos ou asfixia
  • A criança tem febre, dificuldade respiratória ou mantem a cabeça em uma posição estranha.





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *