as pessoas mais tristes do mundo no Facebook
Humor

As pessoas mais tristes do mundo em fotos do Facebook e as tirinhas de André Dahmer

A internet está cheia de tirinhas engraçadas, mas poucas são tão ácidas como as criações de André Dahmer em “Malvados“. O artista analisa a sociedade, as reações do ser humano, os sistemas políticos, os objetos, as tendências e uma gama incrível de temas atuais, numa junção de ideias malucas que fazem todo o sentido e mostram como o ser humano é estranho.  Entendeu?

O conteúdo de hoje foi feito em parceria com o Satirinhas.

A partir de agora, veremos 7 tirinhas desse louco que enxerga muito além. Você está preparado(a)?

As pessoas mais tristes do mundo em fotos do Facebook

Em fotos do Facebook, Instagram, ou qualquer outra rede social as pessoas parecem levar uma vida perfeita, sem problemas, desafios, frustrações, ou qualquer outra coisa negativa. Será que existe uma vida real assim?

O amor ao dinheiro

O amor ao dinheiro vem se tornando o único tipo de relacionamento romântico que algumas pessoas são capazes de sustentar. Você conhece alguém que seria capaz de vender a própria alma ao diabo?

O amor é mais importante que o dinheiro?

E para aqueles que ainda tentam sustentar a tese de que dinheiro não compra o amor, ou que o amor é mais importante que o dinheiro, a sociedade nos mostra a cada dia como as pessoas são decepcionantes.

Desenvolvimento

O que muita gente chama de desenvolvimento vem minando a liberdade e o espaço dos seres humanos.

Impunidade no Brasil

Para quem pensa que existe impunidade no Brasil, basta tomar um ônibus lotado e ver como o trabalhador honesto é punido todos os dias.

Seres humanos não se ajudam

Enquanto os animais se unem na luta pela sobrevivência, os seres humanos atuam para a destruição mútua e são capazes de sentir prazer em “ver o outro se ferrar”.

Um resumo da internet

Tudo bem que pessoas inteligentes frequentam a internet, mas algumas opiniões emitidas aqui mostram como a média das pessoas ainda não evoluiu.

Inquietante, não? Compartilhe!






Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *