Thomas Edison
Curiosidades

Thomas Edison, o inventor da lâmpada elétrica

É interessante saber que Thomas Edison (1847-1931) foi um dos maiores inventores da humanidade. Sua maior invenção foi a lâmpada elétrica, e ele chegou a registrar um total de 1.033 patentes. É de sua autoria a frase “Um gênio se faz com um por cento de inspiração e noventa e nove de esforço”. Certamente um personagem inspirador, tanto por suas crenças e teorias, quanto por seus resultados alcançados ao longo de uma vida extremamente dinâmica e produtiva. Hoje vamos saber um pouco mais sobre ele.

Veja também: Quem inventou a televisão?

Saiba um pouco mais sobre Thomas Edison

Thomas Alva Edison nasceu em Milan, no estado de Ohio, no centro oeste americano, no dia 11 de fevereiro de 1847. Filho de um marceneiro e de uma professora, mudou-se para Port Huron, em Michigan, na região dos Grandes-Lagos quando tinha apenas sete anos de idade. Durante três meses apenas, Edison frequentou a escola pública de Port Huron, mas era muito impertinente (qualidade de muitos gênios inquietos), o que não agradou o professou. Completou sua educação primária com sua mãe, que fez com que ele estudasse o que realmente gostava – as ciências.

Com apenes onze anos, Thomas Edison já tinha um laboratório no porão de casa. Aos 12 anos de idade, após várias experiências, construiu um telégrafo rudimentar. Conseguiu um emprego de vendedor de doces e jornais no trem que fazia a linha Port Huron-Detroit. Com o apoio do seu chefe, instalou um laboratório químico no vagão postal, onde nas horas vagas, estudava e fazia experimentos.

Em 1861, durante a guerra civil nos Estados Unidos, Edison prepara uma velha prensa (comprada por 12 dólares) e alguns rolos de papel e instala no seu vagão postal a redação, a tipografia do “Grande Arauto Ferroviário” – jornal com 400 exemplares de tiragem. Ele era o “repórter, o redator e o tipógrafo”. As notícias eram fresquinhas, obtidas junto aos telégrafos das estações por onde o trem passava. Essa iniciativa já mostrava a genialidade e a grande inquietação do inventor.

Com 14 anos de idade, Thomas Edison sofreu um acidente ao descer do trem, em movimento, que, com o tempo foi lhe tirando a audição. Em 1862 aprendeu telegrafia e logo se tornou um ótimo profissional. Construiu dois aparelhos telegráficos e se empregou como telegrafista na estação de Strattford, próximo de Port Huron. Por dormir nas horas de menor movimento telegráfico, Tomas Edison foi demitido. Vagou pelas cidades atrás de emprego. Sem um tostão, surdo e imerso em suas reflexões sobre seus experimentos.

Primeiras patentes

No ano de 1868, obteve sua primeira patente, por um registrador elétrico de diversas aplicações. No ano seguinte, conseguiu emprego na agência telegráfica da Bolsa de Valores, em Nova Iorque, onde dormia no porão. Trabalhando vinte horas por dia e economizando, conseguiu em parceria com um amigo, montar uma firma de engenharia eletrotécnica. Em pouco tempo inventa um telégrafo que permite enviar diversas mensagens ao mesmo tempo. Em 1870, constrói um telégrafo para transmissão de notícias das cotações da Bolsa. Vai oferecê-lo ao presidente de uma poderosa companhia, esperando ganhar 3 mil dólares, mas recebe 40 mil dólares.

Como as dificuldades financeiras tornaram-se coisa do passado, Edison montou, em 1873, um grande laboratório em West Orange, Nova Jersey. Patenteia uma máquina de escrever – mais tarde aproveitada pela Remington, uma pena registradora – futuro mimeógrafo, aperfeiçoa o microfone, o que ajudou a por em prática o telefone inventado por Graham Bell. Em 1877 inventa o fonógrafo, aparelho que reproduzia o som e que evoluiu para o toca discos.

Lâmpada elétrica – a invenção mais famosa

Em 1879, depois de realizar 1.200 experiências, Thomas Edison inventou a lâmpada elétrica. Antes dele, vários cientistas tentaram o mesmo invento, mas o problema todo estava em encontrar um filamento que chegasse a brilhar, mas não queimasse com a passagem da eletricidade. Edison usou o carvão, posto dentro de um bulbo de vidro do qual se havia extraído o ar. Nos anos seguintes, o inventor aperfeiçoou sua lâmpada, usando filamentos de papel, bambu e celulose. Usou um filamento muito fino de algodão carbonizado, que permitiu a lâmpada ficar acesa sem parar durante 40 horas. Com o êxito, Edison registrou seu produto e iniciou a comercialização.

Frases de Thomas Edison

  • “O gênio é aquele que tem uma grande paciência.”
  • “Nossa maior fraqueza está em desistir. O caminho mais certo de vencer é tentar mais uma vez.”
  • “Tudo alcança aquele que trabalha duro enquanto espera.”
  • “Eu aprendi muito mais com os meus erros do que com meus acertos.”
  • “A surdez foi de grande valia para mim. Poupou-me o trabalho de ficar ouvindo grande quantidade de conversas inúteis e me ensinaram a ouvir a voz interior.”
  • “Um gênio se faz com 1% de inspiração e 99% de esforço.”

Autor

Católico Apostólico Romano, Publicitário, funcionário público, ilustrador e blogueiro. Apreciador de quadrinhos, artes e tudo o que pode transformar vidas para melhor. Acredita que fé em Deus, conhecimento, troca de informações e experiências podem ajudar a construir um novo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *