Olhar pidão
Curiosidades

Estudo mostra que olhar “pidão” dos cães não é por acaso

Quem nunca encarou um cãozinho com um olhar “pidão” e se sentiu intensamente comovido com a cena? Pois bem, um novo estudo revelou que esse olhar dos cachorros é resultado da evolução. Os especialistas avaliaram a espécie em comparação com os lobos e notaram que a anatomia facial dos cães mudou ao longo de milhares de anos especificamente para permitir que eles se comuniquem melhor com os seres humanos.

olhar pidão dos cães

A equipe notou que os bichinhos de estimação têm um músculo que os permite mexer as “sobrancelhas”. Sua movimentação desencadeia uma resposta estimulante nas pessoas porque faz com que os olhos dos cães pareçam maiores, mais infantis e também se assemelhem ao movimento que os humanos produzem quando estão tristes.

Anteriormente Kaminski descobriu que os cachorros movem suas sobrancelhas significativamente mais quando estão sendo observados por humanos, o que é importante no vínculo entre humanos e cães, porque “pode provocar uma resposta cuidadosa dos seres humanos, mas também pode criar a ilusão de comunicação semelhante à humana”.

Uma diferença importante entre cães e lobos

Os cientistas também descobriram que o músculo responsável pelo olhar “pidão” não existe nos lobos, que são os parentes evolutivos mais próximos dos cachorros domesticados. “Essa é uma diferença marcante para espécies separadas há apenas 33 mil anos e achamos que as mudanças musculares notavelmente rápidas podem estar diretamente ligadas à interação social melhorada dos cães com os humanos”, relatou Anne Burrows, que também participou do estudo.

o olhar pidão dos cães

Tecidos como os músculos não tendem a sobreviver no registro fóssil, dificultando o estudo desse tipo de evolução. Por isso, a descoberta foi surpreendente para o anatomista Rui Diogo. “A anatomia geral dos músculos normalmente demora muito para mudar na evolução, e isso aconteceu muito rápido, em algumas dezenas de milhares de anos”, afirmou.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *