Via Egnácia
Curiosidades

O que foi a Via Egnácia? Algumas curiosidades

É interessante saber que a Via Egnácia foi uma estrada construída pelos romanos por volta do século II a.C., na península Balcânica. Hoje saberemos mais sobre este caminho que foi muito importante para o comércio da época e, inclusive, foi muito percorrido nos tempos bíblicos. 

Veja também: Veja qual é o menor país do mundo.

A Via Egnácia

Ela Atravessava as províncias romanas do Ilírico, Macedônia e Trácia, territórios que hoje fazem parte dos estados contemporâneos da Albânia, Macedônia, Grécia e Turquia europeia. A partir de Dirráquio (atual Durrës), no mar Adriático, a estrada seguia um caminho difícil ao longo do rio Genuso (Shkumbin), acompanhando as montanhas Candávias (Jablanica), e daí para as terras altas ao redor do lago de Ócrida. Em seguida, virava para o sul, atravessando grandes montanhas até chegar ao litoral norte do mar Egeu em Salonica. De lá, percorria a Trácia até Bizâncio (depois Constantinopla, hoje Istambul), cobrindo uma distância total de cerca de 1120 quilômetros (746 milhas romanas).

Via Egnácia

Curiosidades

Na Bíblia, na Carta aos filipenses, para levar a carta de Paulo à igreja de Filipos, Epafrodito percorreu 1284 km, grande parte deles pela Via Egnácia.

A via teve grande importância militar para os romanos e foi utilizada por legiões romanas durante as campanhas militares da Guerra Civil Cesariana, Guerra Civil dos Liberatores e na perseguição de Cássio e Bruto que culminou na batalha de Filipos.

Após o século V, caiu em desuso e por alguns períodos sua conservação era deficiente. Porém, foi revivida pelo Império Bizantino tornando-se a principal rota comercial com a Europa Oriental.

Via Egnácia

Após um período de indisponibilidade durante os séculos VI e VII por causa da invasão dos povos eslavos, a Via Egnácia voltou a ser utilizada depois do século IX, constituindo num importante caminho militar que incluiu as campanhas das Cruzadas e das invasões ocidentais ao Império Bizantino durante as guerras bizantino-normandas. Permaneceu em uso regular até ao menos o século XIV, quando restringiu-se ao trecho Salonica-Constantinopla. Foi totalmente conquistada durante o expansão otomana pelos Bálcãs e tornou-se a principal rota terrestre turca naquela zona.

Autor

Católico Apostólico Romano, Publicitário, funcionário público, ilustrador e blogueiro. Apreciador de quadrinhos, artes e tudo o que pode transformar vidas para melhor. Acredita que fé em Deus, conhecimento, troca de informações e experiências podem ajudar a construir um novo mundo.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *