promoção maluca da Pepsi
Curiosidades

Relembre a maluca promoção da Pepsi que prometia dar um avião caça em 1995

É interessante saber que no ano de 1995, a Pepsi lançou um anúncio para promover uma campanha na qual os clientes podiam ganhar pontos e trocá-los por outros produtos. Até aí tudo bem, mas o que chamava a atenção era o maior prêmio da promoção: um avião caça, que gerou uma grande confusão.

Entenda a louca promoção

No vídeo de divulgação fica claro que a pontuação máxima a ser atingida seria de 7 milhões, algo que parecia muito difícil de ser alcançado. Assim, foi estabelecido que o prêmio para quem conseguisse seria um caça Harrier – uma aeronave de ataque, capaz de operações de pouso e decolagem vertical e curta.

A curiosa campanha nasceu sob o título de “Drink Pepsi, Get Stuff ” e permitia que os clientes ganhassem pontos com a compra de bebidas da marca, que poderiam ser trocadas por outros produtos mais simples, de camisas a bonés.  Assista:

A confusão

No mês de setembro do mesmo ano, um garoto de 21 anos chamado John Leonard, que era estudante de administração, decidiu investigar essa história. O menino chegou a uma conclusão surpreendente: a Pepsi estava realmente oferecendo o caça (avaliado em mais de 30 milhões de dólares) por esses 7 milhões de pontos.

Em outras palavras, se naquela época, cada garrafa de dois litros da bebida custasse US $ 1 e concedesse 1 ponto (dependendo das garrafas ou latas poderia conseguir mais pontos), o Harrier só custaria 7 milhões de dólares.

Em seguida, o jovem procurou um catálogo oficial de prêmios da Pepsi. O Harrier não aparecia, mas ele ainda achava que se o anunciaram, deveria ser verdade. Ele então descobriu que se uma pessoa já tivesse 15 pontos da Pepsi, poderia comprar um número ilimitado de pontos adicionais por qualquer item que eles quisessem por 10 centavos de dólar por ponto. Isso significava que o estudante poderia comprar o Harrier por apenas 700 mil dólares.

Após vários meses, em março de 1996, Leonard enviou os 15 pontos de Pepsi com um formulário onde escreveu “um lutador Harrier” na descrição do item, e um cheque de 700.000 dólares americanos para os pontos restantes. Ele acrescentou seu endereço e esperou pacientemente pela chegada de uma aeronave militar da marinha na sua porta.

É claro que isso nunca aconteceu. A Pepsi enviou o cheque com uma carta explicando que o Harrier não era “parte da promoção” e nem foi incluído no catálogo de prêmios, e sua inclusão no anúncio foi meramente uma “fantasia”. A carta também incluía um monte de cupons para pedir desculpas por “qualquer mal-entendido ou confusão”.

A conclusão da história

No período de um ano, Leonard havia convencido investidores a o apoiarem. Quando ele recebeu a resposta da Pepsi, seu advogado respondeu à empresa: “Se não recebermos instruções de tal transferência dentro de dez dias úteis, a contar da data desta carta, não nos restará outra opção senão apresentar uma ação contra a Pepsi”.

A Pepsi, em vez de responder diretamente, enviou a carta à empresa de publicidade responsável pelo anúncio, que respondeu a Leonard, acrescentando que era difícil para eles acreditarem que alguém realmente levasse o comercial a sério. A fim de evitar futuros desentendimentos, a empresa mudou os pontos da campanha de 7.000.000 para 700.000.000. 

O curioso caso durou vários anos e foi amplamente divulgado pela mídia. Em 1999, o litígio foi encerrado com o juiz concluindo que “nenhuma pessoa razoavelmente objetiva poderia ter concluído que o anúncio realmente oferecia aos consumidores um caça Harrier”.

Via: Gizmodo.

Autor

Católico Apostólico Romano, Publicitário, funcionário público, ilustrador e blogueiro. Apreciador de quadrinhos, artes e tudo o que pode transformar vidas para melhor. Acredita que fé em Deus, conhecimento, troca de informações e experiências podem ajudar a construir um novo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *