presos que surtaram
Curiosidades

Eles surtaram após a condenação

Muitos suspeitos quando vão a julgamento demonstram reações bem peculiares, talvez porque imaginavam que sairiam livres ou quem sabe por que ainda não pararam pra pensar que passarão um bom tempo sem liberdade. Porém, quando a “ficha cai” muitos choram e ficam bravos. Veremos algumas dessas reações no artigo de hoje.

ANTONIO ROSALES

Iniciamos o artigo de hoje falando sobre o caso de um imigrante da Guatemala. As informações sobre este homem são escassas, mas sabemos que ele tinha 41 anos quando foi julgado. Rosales era morador de uma cidade localizada no estado da Florida, foi preso após tentar violentar e matar uma garota de 10 anos. Isso ocorreu no ano de 2003 e em seu julgamento no ano de 2007 enquanto a promotora Ana Valentini fazia seu argumento final Antônio teve um ataque de fúria e quebrou o computador que estava em sua frente. Foi então que vários policiais que estavam no local partiram pra cima e seguraram Antônio no chão. Após isso sua sentença foi perpétua.

Antonio

BLAKE JEFFERSON

Este rapaz tem 22 anos e é morador de uma cidade do estado do Texas. Segundo relatos de sua família, Jefferson era um jovem inteligente estudioso, educado e muito alegre, mas no ano de 2016 sua mãe comentou com uma amiga que estava notando algumas mudanças em seu filho. Pouco tempo depois o pior aconteceu: o rapaz foi preso e condenado por esfaquear e matar sua própria mãe enquanto ele estava sob o uso de entorpecentes. Ao receber a sentença Blake Jefferson chorou, gritou e implorou para não ser preso, pois tinha medo que abusassem dele na prisão. Segundo um site do Reino Unido o rapaz havia ido visitar uma igreja no inicio do dia do incidente, pois segundo ele estava tendo “visões espirituais” que tinham relação com os números três e sete, mas Jefferson acabou não conseguindo conversar com o pastor, pois foi retirado do local pelos seguranças. Atualmente ele esta preso em um hospital psiquiátrico.

blake

JAMES FRANKLIN W.

Ele já era um velho conhecido da policia do estado de Montana, e em sua extensa ficha constavam, fuga, perseguições em alta velocidade e violações à liberdade condicional. Após ser preso e ir novamente a julgamento, James, ao começar a ouvir sua sentença ficou irritado e tentou sair antes que o juiz terminasse de falar. Policiais que estavam próximos dele o seguraram e o colocaram sentado novamente, foi então que ele começou a ofender o juiz com xingamentos e depois de dada a sentença foi levado para cumprir seus muitos anos de prisão.

james

NICHOLAS LINDSEY

Um jovem com uma lista um tanto extensa pela pouca idade que tinha. Lindsey era um garoto conturbado com um histórico de crimes não violentos como roubos e invasão de propriedades. Isso até o dia 21 de fevereiro de 2011, onde o garoto de apenas 16 anos tirou a vida de um policial que atendia a um chamado em São Petersburgo. O rapaz foi capturado um dia após o crime, e no momento em que estava sendo julgado parecia não se incomodar. Ao receber a sua sentença ele sorriu como se não desse a mínima importância. Nicholas Lindsey está cumprindo uma sentença de prisão perpétua sem liberdade condicional.

nicholas

JACOB MORGAN

Em março de 2015 um adolescente, morador de uma cidade localizada no estado norte americano da Carolina do Sul, decidiu atear fogo no trailer em que morava com sua família. Na época, o garoto estava com 17 anos e negou ser culpado. Quase um ano mais tarde, Jacob decide confessar que ele havia ateado fogo no trailer logo após ficar sozinho, mas o garoto esqueceu que no quarto de seus pais estava seu irmãozinho de apenas 14 meses. Jacob confessou que ficou um tempo olhando o trailer queimar e após isso pediu ajuda a um vizinho. Morgan foi enviado a uma instalação de segurança mínima onde cumprirá sua pena.

jacob

Assista o vídeo com todas as reações:

Fonte: Mais Curiosidades

Autor

Católico Apostólico Romano, Publicitário, funcionário público, ilustrador e blogueiro. Apreciador de quadrinhos, artes e tudo o que pode transformar vidas para melhor. Acredita que fé em Deus, conhecimento, troca de informações e experiências podem ajudar a construir um novo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *